LUMARJ – Administração de Condomínios

Como funciona o Seguro do Condomínio?

O seguro condomínio é uma obrigação legal que deve ser cumprida pelo síndico, mas sua importância vai muito além do cumprimento à lei. Ela garante a reposição dos bens que forem eventualmente danificados.

O seguro de condomínio é bem diferente do seguro residencial, por isso possui algumas particularidades. São muitas questões que deixam o síndico e os moradores em dúvida. Veja, a seguir, alguns pontos essenciais.

  • Objeto de proteção: o seguro de condomínio protege as áreas comuns. Em prédios, protege toda a edificação e as áreas estruturais dos apartamentos ou salas. Em condomínios de casas, protege as áreas comuns. Já o seguro residencial protege especificamente o conteúdo da casa ou do apartamento.
  • Responsabilidade pela contratação: o seguro residencial deve ser contratado pelo morador e o seguro de condomínio é obrigação do síndico ou administrador.
  • Cobertura: o seguro condominial cobre raio, incêndio e explosão nas áreas comuns. Já o seguro residencial protege a residência e os bens do imóvel segurado.
  • Obrigatoriedade: o seguro do condomínio é obrigatório, no entanto, o seguro residencial é considerado opcional.

Todo seguro possui uma cobertura básica, e o seguro condomínio não é diferente. Ela inclui, as coberturas de incêndio, queda de raio dentro do terreno segurado e explosão de qualquer natureza.

Porém, é importante que o síndico tenha a precaução de estudar possíveis coberturas acessórias ou especiais, principalmente relacionadas a:

Danos elétricos (curto-circuito, excesso de carga, superaquecimento etc.);

  • Alagamento e inundação;
  • Vazamentos;
  • Ruptura de tanques e tubulações;
  • Quebras de vidros;
  • Guarda de veículos na garagem.

Confira abaixo o que não é coberto pelo seguro:

  • Nos casos de incêndios, o seguro não cobre: móveis, armários embutidos, carpetes, tapetes, decoração, vestuário, animais, plantas, bebidas, utensílios, equipamentos e objetos de uso pessoal dos condôminos.
  • Nos casos de danos elétricos: equipamentos eletroeletrônicos, quaisquer que sejam pertencentes aos condôminos. Quanto aos equipamentos pertencentes ao condomínio: fadiga, final de vida útil, queima decorrente de alagamento, chuva, infiltração, partes e componentes não-eletroeletrônicos mesmo que formando um único conjunto com os demais.  
  • Nos casos de Vendaval: móveis, armários embutidos, carpetes, tapetes, decoração, vestuário, animais, plantas, bebidas, utensílios, equipamentos e objetos de uso pessoal dos condôminos. Quanto ao condomínio, danos decorrentes de temporal, chuva forte mesmo acompanhados de ventos superiores a 54 km/h.
  • Impactos de veículos: danos causados a veículos de terceiros, inclusive condôminos, visto que a cobertura destina-se, exclusivamente, às instalações pertencentes ao condomínio.
  • Quebra de vidros: vidros que não sejam fixos, vidros externos que não componham a fachada e quaisquer vidros instalados nas áreas privativas das unidades autônomas.
  • Roubo: móveis, armários embutidos, carpetes, tapetes, decoração, vestuário, animais, plantas, bebidas, utensílios, equipamentos e objetos de uso pessoal dos condôminos. Também não cobre veículos porque possuem cobertura específica.   

A Lumarj também oferece o Seguro para o seu condomínio, que é essencial para resguardar o patrimônio individual e coletivo! Veja como é fácil cuidar do que é seu, entrando em contato conosco pelo telefone (21) 2620 2280 ou com um dos nossos gerentes de relacionamento.

2 comentários em “Como funciona o Seguro do Condomínio?”

    1. Olá Carlos! Vamos entrar em contato pelo seu e-mail, mas qualquer dúvida entre em contato conosco pelo número (21)3620-5935 ou pelo WhatsApp (21)97443-8124.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *